Seguindo orientação do Missionário Gunnar Vingren, o Missionário Clímaco Bueno Asa assumiu um trabalho da Assembléia de Deus no Rio de Janeiro, que era composto de 18 membros. É a partir daí que sua trajetória o leva a Minas Gerais. Em fevereiro de 1927, na cidade de Belo Horizonte, realiza os primeiros cultos no local de sua residência, Rua Peçonha esquina com Rua Paraíso. Sob sua liderança é construído um pequeno templo na Rua da Contagem, 431, hoje Rua Uberlândia, 620, no Bairro de Carlos Prates, sendo este inaugurado em 15 de janeiro de 1929. Em 02 de agosto de 1931 a Igreja Assembléia de Deus em Belo Horizonte recebe como pastor o Missionário Nils Kastberg, dando ao Missionário Clímaco Bueno Asa abertura para prosseguir abrindo novas frentes de trabalho. Em 1932, a igreja em Belo Horizonte hospedou a primeira Convenção Estadual (vinculada à CGADB), e no dia 30 de outubro do mesmo ano, reinaugurou o seu templo em Carlos Prates, após profunda reforma.

Nessa mesma data de 02 de agosto de 1931 o Missionário Clímaco Bueno Aza é transferido para Juiz de Fora, a fim de organizar nessa cidade uma Assembléia de Deus. Não se sabe se saiu juntamente com sua família e não há nenhuma foto nem registro que possam oferecer maior informação. Porém, é certa a sua vinda para Juiz de Fora em agosto de 1931 para lançar as sementes de uma nova Igreja Assembléia de Deus. No ano de 1934 registra sua biografia que ele segue viagem para Santos/SP.

A igreja Assembléia de Deus em Juiz de Fora, sedia a Convenção Estadual desde sua criação em 26 de agosto de 1965. Foi fundada com o nome de CONVENÇÃO REGIONAL DO ESTADO DE MINAS GERAIS DOS OBREIROS DA ASSEMBLÉIA DE DEUS DE MADUREIRA ESTADO DA GUANABARA, e começou suas atividades em 26 de agosto de 1965. Na reunião em andamento, com breves palavras de saudação, o Pastor Otávio José de Souza iniciou a Sessão Convencional e procedeu à “eleição” da diretoria que ficou assim constituída: PRESIDENTE: Pastor Otávio José de Souza: VICE-PRESIDENTE: Pastor Sebastião Vieira de Souza; 1° SECRETÁRIO: Pastor Nicodemos José Loureiro; 2° SECRETÁRIO: Pastor Irineu Ramos de Carvalho TESOUREIRO: Pastor em prova Antenor Carvalho Agres.



A CRIAÇÃO DA CONEMAD-MG

 

Desde sua criação em solo brasileiro, a Igreja Evangélica Assembléia de Deus reune-se em Assembléias Convencionais para deliberar sobre os assuntos de maior importância para a sobrevida da Igreja e o crescimento da obra.

No ano de 1981 – JUBILEU DE OURO DA ASSEMBLÉIA DE DEUS EM JUIZ DE FORA — realizou-se uma Assembléia Geral dessa Convenção Estadual e o Pastor Paulo Leivas Macalão foi condecorado pelo Pastor Sebastião Vieira de Souza. Nessa data o Pastor PAULO LEIVAS MACALÃO afirmou que seria a sua última visita a Minas Gerais. Como agradecimento pelo companheirismo e fidelidade da Convenção Mineira ele daria o ESTATUTO de presente e que a Convenção passaria a se chamar CONVENÇÃO NACIONAL DOS MINISTROS EVANGÉLICOS DO MINISTÉRIO DE MADUREIRA NO ESTADO DE MINAS GERAIS, Motivo pelo qual a Convenção em Minas Gerais, por um período de tempo foi denominada CONVENÇÃO NACIONAL.

Ao retornar ao Rio de Janeiro solicitou ao seu assessor em assuntos jurídicos, o Pastor Walter Paulo Mozinho, advogado, que elaborasse o Estatuto da Convenção em Minas. O Pastor Paulo Mozinho argumentou que a Convenção em Minas não deveria ter esse nome e que deveria chamar-se CONVENÇÃO REGIONAL, mas, o Pastor Paulo Macalão foi enfático ao afirmar: É assim que eu quero. E assim foi feito, em 27 de setembro de 1981.

O Pastor Sebastião Vieira de Souza sempre manteve laços fraternos e uma fidelidade irrestrita ao Ministério de Madureira, onde granjeou muitos amigos.

Em todos os anos de sua Presidência manteve seu compromisso de presença e participação às reuniões mensais que se realizavam às segundas terça-feira de cada mês na Igreja-mãe; compromisso que cumpriu, mesmo quando já não tinha saúde para tal.

Atendia prontamente a todas as convocações, tendo um importante papel na qualidade de Presidente na Junta Conciliadora do Estado de Minas Gerais.

Na presidência dessa Convenção em Minas Gerais alternaram-se o Pastor Sebastião Vieira de Souza e os representantes oficiais do Pastor Paulo Leivas Macalão, quando esse não podia estar presente, até o ano de 1993, quando o Pastor Sebastião Vieira de Souza partiu para a eternidade, tendo trabalhado ativamente até essa data. O Pastor Osmar dos Santos Moura (Campo Patrocínio), 1° Vice-Presidente completou o mandato até 1994. Em 1994 assumiu a presidência o Pastor Iracino Cyrino da Silva até o ano de 1996. Em 1996 o Pastor Valter Rezende de Carvalho foi eleito Presidente dessa magnânima Convenção e permanece até o presente momento.